Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 15 de Setembro de 2019, 02h36   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

AMOR CRIMINOSO. Polícia encontra ossada de 2ª mulher morta por ex em Cuiabá

4017 visualizações

Maníaco enterrou as duas vítimas nos meses de julho e dezembro de 2013

SUELEN ALENCAR 
Da Redação

 
A Polícia civil encontrou na manhã desta terça-feira (14) os restos mortais de Benildes Batista de Almeida, 39, no quintal de uma residência no bairro 1º de Março, em Cuiabá. Ela é ex-mulher de Adilson Pinto da Fonseca, principal suspeito de praticar o crime.

Adilson foi preso na tarde de ontem, quando policiais encontraram em sua residência, no bairro Nova Conquista, a ossada de Talissa de Olivera Ormond, que tinha 22 anos. Talissa sumiu no ano de 2013 e, na época, namorava o suspeito.

 

O delegado Fausto José Freitas, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), afirmou que chegou a ossada de Benildes após a "colaboração" do suspeito. Inicialmente, ele havia confessado apenas a morte de Talissa e falava que não tinha relação com a morte da ex-mulher. 

"Hoje pela manhã ele resolveu confessar a morte da Benildes e indicou o local onde estava o corpo. Viemos aqui e logramos êxito em encontrá-lo", disse o delegado.

Fausto explicou que a identificação das vítimas será confirmada com exames de DNA ou de arcada dentária das vítimas.

OS SUMIÇOS

A vítima Talissa de Oliveira Ormond, 22 anos, teve o desaparecimento comunicado em 8 julho de 2013, cerca de quatro dias depois de sumir. A mãe da moça contou que ela tinha saído para trabalhar em uma empresa de telefonia e não mais deu notícias.

Na empresa, a chefe da vítima informou à mãe que naquele dia ela tinha trabalhado o dia todo e quando saiu havia um rapaz moreno em uma motocicleta a espera dela. Mas ninguém a viu sair com ele.

No dia seguinte, a vítima teria ligado na empresa pedindo socorro. Depois não deu mais notícias.

A segunda vítima,  Benildes Batista de Almeida, 39 anos, desapareceu em 17 de dezembro de 2013. Ela morava na cidade de Asturia, na Espanha, e tinha voltado ao Brasil, onde passou cinco meses com a família.

A filha dela entrou em contato com a Polícia Federal, que não identificou que ela havia saído do Brasil. Ela era ex-mulher do suspeito.

 

Galeria de Fotos