Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 15 de Dezembro de 2018, 21h10   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Da China, Blairo anuncia avanço nas negociações para exportação de mais nove produtos brasileiros

82 visualizações

Vitória Lopes

16 Mai 2018 - 15:02

Compartilhar via Google+
Compartilhar via Twitter
Compartilhar via Facebook

Imprimir
Enviar para um amigo
−A+
Foto: Reprodução

Da China, Blairo anuncia avanço nas negociações para exportação de mais nove produtos brasileiros
Para recuperação e abertura de novos mercados, o ministro da Agricultura Blairo Maggi se reuniu nesta semana, em Pequim (China), com a antiga AQSIQ, comissão que aprova as condições sanitárias e fitossanitárias para o comércio de produtos agropecuários com a China. Segundo Maggi, esse é o começo de um novo tempo para as relações comerciais entre os dois países já que há dois anos não tinham uma pauta comum.

Leia mais:
Governador e secretário de Fazenda se reúnem com Acrismat para debater crise

"São mais de 2 anos sem que tivéssemos uma reunião com essa subcomissão, sendo que, é ela quem coordena as ações de mercado e onde podemos abrir espaço para discutir pautas de exportação e importação. Essas coisas só estão avançando, e muito, porque no próximo dia 20 o Brasil receberá da OIE o certificado de país livre da aftosa. Isso com certeza vai mudar o perfil das nossas exportações", disse o ministro.

Maggi ressaltou que após reunião com o vice-ministro da Administração Geral de Aduana da China, Mr. Zou Zhiwu, foi firmado acordo para realização de inspeção e quarentena entre os dois países.

"Outra reunião ocorrerá ainda nesse ano com uma nova pauta de exportações. A pecuária brasileira será a grande beneficiada já que não conseguíamos, até então, exportar carne com osso e miúdos. São produtos de grande valor agregado e que mudarão o cenário do mercado no Brasil", expôs Blairo.

O ministro antecipou ainda quais são os produtos que estarão nessa pauta de negociações com a China: miúdos de suínos e bovinos; carnes com osso; carnes termicamente processadas; arroz, produtos lácteos; farinha para ração animal; ovos férteis; frutas e pescado.

Mercado

A China já é a principal parceira comercial do Brasil. No ano passado, foram mais de U$ 26 milhões em exportação, ou seja, sozinhos os chineses representam quase 28% do volume total das exportações brasileiras.