Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 21 de Abril de 2018, 09h42   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Estrada Verde será ligação alternativa entre Cuiabá e Sul do estado

48 visualizações

Para potencializar o turismo e fugir do tráfego de caminhões pesados na região sul do Estado, o governo de Mato Grosso está pavimentando 77 quilômetros da MT-040 (Estrada Verde), que liga Ronodonópolis a Cuiabá, passando pela região do Pantanal e por pontos históricos como o Distrito de Mimoso, em Santo Antônio do Leverger, onde nasceu Marechal Cândido Rondon, o patrono das telecomunicações no Brasil.

ESTRADA VERDE

A obra tem previsão de entrega para o final de 2018 e está sendo executada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra). A ligação entre Cuiabá e Rondonópolis pela Estrada Verde deve ter apenas 10 km a mais que o trecho pela BR-364, que é de 220 quilômetros.

A MT-040 liga a região do Distrito de Mimoso até o Distrito de São Lourenço de Fátima (Juscimeira). A rodovia é uma alternativa para os veículos pequenos que precisam trafegar no caminho entre a Capital e a região Sul do Estado, sem a necessidade passar pela Serra de São Vicente por onde é escoada a safra agrícola mato-grossense.

De acordo com o superintendente de Obras da Sinfra, Diogo Menezes, a pavimentação da Estrada Verde foi dividida em 4 lotes, sendo que um de 20 km está concluído. Após a finalização das obras, a nova estrada levará o desenvolvimento e novas oportunidades para várias localidades ribeirinhas da região, como a comunidade de Brejinho, localizada no entroncamento com a MT-270.

“Já concluímos um lote de 20 quilômetros e estamos trabalhando em outros 3, que somam 57 km. Devido as fortes chuvas, que estão intensas nesta região do Pantanal, as obras estão paralisadas momentaneamente. Os serviços serão retomados durante o período de seca, quando serão concluídas”, disse o superintendente da Sinfra.

Pró-Estradas

Com investimentos de R$ 68,7 milhões, a obra é financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e integra o Pró-Estradas que em três anos da atual gestão ultrapassou a marca de 2.400 quilômetros de estradas pavimentadas. Foram asfaltados mais de 1.000 quilômetros e reconstruídos outros 1.400 km de rodovias que estavam sem condições de trafegabilidade. Os resultados superam os obtidos nos quatro anos anteriores, quando foram feitos 886 quilômetros de asfalto.