Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 21 de Agosto de 2018, 12h02   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Justiça nega outro pedido de indenização contra Banco do Brasil de Poconé

166 visualizações

A Justiça da Vara Cível da Comarca de Poconé negou mais uma ação sobre um pedido de indenização por dano moral formulado por um cliente do Banco do Brasil, o cliente tentava requerer uma indenização por dano moral após interrupção do atendimento na agencia bancária do Banco do Brasil que ficou fechada devido á furtos ocorrido no local.

Segundo o autor da ação, houve falha na prestação dos serviços, uma vez que a única agencia instalada em Poconé ficou fechada por um período de 90 dias. O Cliente alegou que teve dificuldades para gerir suas finanças, diante da necessidade do deslocamento até outro município para realização de saques, pagamentos e outros serviços utilizados na agencia local.

Na sentença, a juíza relatou que apesar de ter ocorrido a suspensão da atividade bancária em virtude de um ato criminoso, não houve total cessação dos serviços e nem recusa de atendimento, diante a existência de atendimento por Telefone, Serviços de internet, além de correspondentes bancários como: Correios e Lotéricas existentes na cidade de Poconé.

Na decisão, a juíza destacou que não se há de falar em indenização por danos morais porque não houve negativa de atendimento pelo banco, já que os serviços poderiam ser prestados através de Telefone, Atendimento On-line, Correios ou Lotérica.

Ainda foi destacada na sentença, que a explosão no banco danificou todo o sistema de segurança e por isso a suspensão dos serviços na agencia bancária onde estava restabelecendo o funcionamento dos equipamentos a fim de garantir a segurança dos empregados e consumidores.

Furto no Banco:

A única agência do Banco do Brasil em Poconé ficou fechada durante 90 dias, quando sofreu um furto e teve um dos maiores desfalques nos caixas da instituição no Estado. Comenta-se que os criminosos tenham levado mais de R$ 1 milhão dos caixas eletrônicos e dos cofres instalados dentro da agência, na região central.