Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 15 de Outubro de 2018, 12h11   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Marca lança chinelos de elefantes e faz doações para santuário em Chapada

97 visualizações

As encomendas podem ser feitas pela internet e 40% de cada venda será doado para cuidar dos elefantes

Mirella Duarte (mirella@rdnews.com.br)

 
 

Divulgação

chinelos

Além dos calçados, será enviada a sacola ecológica da Ecoplus

Em parceria com o site Uzo, que desenvolve chinelos temáticos para destinar parcela dos ganhos às causas beneficentes, o Santuário de Elefantes Brasil (SEB) lançou uma campanha com as características das elefantas que moram em Chapada dos Guimarães, Guida, Maia e Ramba. Os chinelos custam 39,90 cada e 40% desse valor será destinado ao SEB.

Além dos calçados, será enviada aos compradores uma sacola ecológica da Ecoplus como brinde. As três principais estampas foram feitas pelo artista plástico Gian Luca Ewbank, o Baldacconi. Maia e Guida já estão no espaço, mas Ramba ainda não chegou no santuário, e SEB, atualmente, se mobiliza para levantar fundos para o transporte dela do Chile para o Chapada.

Este Santuário, que é o primeiro de elefantes na América Latina, tem sido conduzido pela Associação Santuário de Elefantes Brasil, em parceria com Global Sanctuary for Elephants (GSE) e a ElephantVoices, ambas organizações internacionais dirigidas por especialistas em elefantes.

Já o SEB é uma organização civil, sem fins lucrativos, que resgata elefantes cativos em situação e risco e oferece a eles o espaço, as condições e os cuidados necessários para que possam se recuperar física e emocionalmente do tempo passado em cativeiros.

Segundo a assistente do SEB, Patrícia Santos, a campanha vai ser de grande ajuda para a instituição. Disse à reportagem do  que o Santuário com 1100 hectares de terras, ainda está em desenvolvimento, e completou a fase número um do setor de fêmeas asiáticas com raças e as doações recebidas.

Existem outros setores a serem construídos para que, assim, possam continuar resgatando os elefantes, como o setor de fêmeas africanas, ampliação da área das fêmeas asiáticas, além dos setores de machos africanos e asiáticos.

Cada espaço terá um centro médico. “Dentro de nossas atividades estão à busca pela preservação das espécies, o resgate e a reabilitação de elefantes, a defesa, preservação e conservação do meio ambiente, promoção do desenvolvimento sustentável, educação ambiental, voluntariado, estudos e pesquisas técnicas e científicas e projetos culturais”, contou.

Dentro de nossas atividades estão à busca pela preservação das espécies, o resgate e a reabilitação de elefantes

Existem setores de suporte aos tratadores e área de organização dos suprimentos. Quando chegarem, os machos ficarão em setores separados, porém toda a estrutura é modular, caso haja interesse posterior em juntá-los às fêmeas.

Caso essa junção aconteça, os machos serão vasectomizados. “Após a conclusão dessa estrutura, o SEB será o lar desses elefantes resgatados, onde poderão desfrutar da sua liberdade nos morros, vales, florestas densas e pastagens abertas, riachos sazonais e nascentes de água doce, se recuperando de uma vida inteira de privação das necessidades mais básicas de sua espécie”, disse Patrícia.

Maia e Guida foram resgatadas do mesmo circo onde trabalharam por mais de 40 anos. Após serem afastadas de seus trabalhos, passaram seus dias acorrentadas em uma fazenda em Minas Gerais.

Além de ajudar o SEB o site promove outras campanhas para ajudar, por exemplo, Focinho Abandonado, Instituto Luisa Mell, Centro Infantil Boldrini e Instituto Horsoul. Mais informações e encomendas podem ser feitas no site da marca: uzomuito.com.br

Galeria de Fotos

Credito: Divulgação
Maia e Guida (foto) foram resgatadas do mesmo circo
Credito: Divulgação
Um pouco da história de Maia, que está em MT
Credito: Divulgação
Ramba ainda está no Chile, mas será trazida para Chapada
Credito: Divulgação
Estampas foram feitas pelo artista plástico Gian Luca Ewbank
Credito: Divulgação
Além dos calçados, será enviada aos compradores uma sacola ecológica da Ecoplus