Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 17 de Julho de 2018, 19h21   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Polícia cumpre dez mandados contra pedófilos em Cuiabá e outras quatro cidades de MT

44 visualizações

Wesley Santiago

17 Mai 2018 - 08:05

Compartilhar via Google+
Compartilhar via Twitter
Compartilhar via Facebook

Imprimir
Enviar para um amigo
−A+
Foto: Reprodução/Ilustração

Polícia cumpre dez mandados contra pedófilos em Cuiabá e outras quatro cidades de MT
O Ministério Extraordinário da Segurança Pública (MESP) deflagrou uma operação nacional, nesta quinta-feira (17), para cumprir dez mandados de busca e apreensão contra pessoas suspeitas de armazenar conteúdo pornográfico infantil. A ação é batizada de ‘Luz da Infância II’. As ordens são cumpridas pela Polícia Judiciária Civil (PJC) em Mato Grosso.

Leia mais:
Adolescente de 14 anos que estava desaparecida é estuprada em bar

As ordens judiciais são cumpridas nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Sorriso, Alto Garças e Barra do Garças. Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligencia da Secretaria Nacional de Segurança Pública e repassados à Diretoria da Polícia Civil, por meio da Gerência de Combate aos Crimes de Alta Tecnologia (Gecat), que representou judicialmente pelos mandados, com base em elementos coletados em ambientes virtuais referentes a pornografia infantil.

Os trabalhos são realizados em conjunto pela Gecat, Delegacia Especializada de Defesa da Criança e Adolescente de Cuiabá (Deddica), Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande, além de unidades dos municípios do interior.

Nacionalmente, a operação havia prendido mais de 100 pessoas até as 8h40 desta quinta-feira. No país todo, são 578 mandados de busca e apreensão, cumpridos em Mato Grosso e outros 23 Estados, além do Distrito Federal.

Entre os conteúdos apreendidos estão arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Quando há o flagrante, os policiais dão voz de prisão aos acusados.