Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 18 de Outubro de 2018, 02h14   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Taques se acha acima da lei, dispara deputada

56 visualizações

Nas últimas semanas, TRE emitiu três decisões judiciais contra governadorDa Redação janainariva.jpg

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) criticou a postura do governador Pedro Taques (PSDB) em não querer cumprir as determinações da Justiça Eleitoral, que tem o impedido de continuar a usar a estrutura do Governo do Estado em favor de sua pré-campanha.

Em recente entrevista, Taques declarou que seus adversários estão tentando calá-lo por meio da Justiça e que “ninguém chuta cachorro morto”. “O governador Pedro Taques insiste em se colocar acima da lei. Ora, seja o cachorro morto ou vivo, ninguém está acima da lei”, disse a deputada.

Janaina lembrou que só nas últimas semanas, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) já emitiu três decisões judiciais contra os abusos cometidos pelo governador.

Em uma delas, foi determinado que Taques explicasse a origem do dinheiro que bancou duas reuniões com 1300 comissionados em um buffet da Capital, que teve caráter eleitoreiro.

Em outra, o governador foi obrigado a retirar postagens de seu perfil do Instagram, que continha peças publicitárias produzidas pelo Governo do Estado sobre suas ações de gestão. O próprio juiz Ricardo Almeida, autor da decisão, verificou que havia “propaganda notória” nas imagens. “O que a Justiça tem determinado é que o governador pare de praticar uso da máquina e abuso de poder econômico e político”, disse Janaina.

A deputada ainda afirmou que Taques fará de tudo para usar a máquina pública em benefício próprio durante o período eleitoral. “Causa estranheza o comportamento do governador Pedro Taques e é preciso que o Poder Judiciário e o Ministério Público continuem vigilantes, porque ele já demonstrou que vai tentar de todas as formas fraudar a lei e a eleição”, concluiu.