Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 25 de Junho de 2017, 09h58   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Arranjo produtivo local envolvendo mineração e artesãos poderá surgir um terceiro elemento na geração de mais emprego e renda: a biojoia.

Biojoia pode gerar emprego e renda para Poconé

651 visualizações
Por: Assessoria
Walney, Camila e Raonny defendem Arranjo Produtivo Local (APL) para gerar mais emprego para Poconé
Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa
Foto de Domínio Público

A câmara dos Vereadores de Poconé quer unir o profissionalismo dos artesãos locais e a produção de ouro do município. Trata-se do Arranjo Produtivo Local (APL).

Poconé é uma cidade pantaneira, distante 100 quilômetros ao sul da capital de Mato Grosso, Cuiabá. Entre suas riquezas está a produção mineral e artesanal. E porque não juntar as duas coisas?

Se você é do time que acha a natureza perfeita, imagine, então, poder levá-la no corpo, onde você for? Os vereadores sonham com a criação de um grupo especializado em biojoias: um conceito novo que define peças de metais nobres produzidas a partir de elementos naturais.

Recentemente os vereadores: Walney Rosa (PV), Camila Silva (PSC) e Raonny Falcão (PSDB), apresentaram indicação que foi aprovado por unanimidade pelos legisladores para que Poconé desenvolva esse projeto.

A indicação foi encaminhada aos Senadores da República por Mato Grosso: José Antonio Medeiros (PSD), José Aparecido dos Santos (Cidinho) (PR) e Wellington Antônio Fagundes (PR); Deputados Federais: Adilton Sachetti (PSB), Carlos Bezerra (PMDB), Ezequiel Fonseca (PP), Fábio Garcia (PSB), Nilson Leitão (PSDB), Valtenir Pereira (PMDB), Victório Galli (PSC) e Ságuas Moraes (PT).

O Objetivo é que as autoridades viabilizem desde parcerias com entidades para “Visita Técnica” de equipe especializada de entidades que possam auxiliar para formação de idéias sobre as necessidades e desafios que estão enfrentando os artesãos de Poconé, até investimento por emenda parlamentar.

Se por parte da Prefeitura, Mineradores ou mesmo entidades parceiras seja realizado um Workshop reunindo um grupo de pessoas interessadas em abraçar o projeto, poderá ser realizado um bem sucedido trabalho de apoio e organização aos Artesãos e aos Grupos de Artesanato de Poconé que já manifestaram interesse em participar de Arranjo Produtivo Local (APL) envolvendo o aperfeiçoamento de suas “peças” com acabamento sendo agregado a metais nobres como o OURO.

“Poconé é rico na produção do OURO, podendo ser uma mínima parte dessa produção beneficiada agregando valor ao artesanato local, ampliando a geração de emprego e renda”, defende Walney.

Por sua vez Camila Silva acredita: “Com o objetivo de fomentar o setor da Economia Criativa que agrega valor às manifestações artísticas existentes na região devemos reconhecer que vivemos um período de onda ecológica o que para Poconé, município pantaneiro, pode impulsionar uma série de oportunidades para o nicho dos produtos sustentáveis, como é o caso da Biojoia”.

“Para os próximos anos, os artesãos de Poconé poderão se aprimorar na fabricação de artesanato e Biojoias. As Biojoias contam com um mercado aquecido, o qual pode ser aproveitado pelos pequenos negócios de moda”, acredita Raonny Falcão.

“Não podemos esquecer que sendo um município turístico a beleza e a originalidade das Biojoias são fortes atrativos para os turistas estrangeiros, por isso Poconé deve estar atento a esse nicho que tem pela frente grandes oportunidades aos cidadãos poconeanos”, complementa Walney.

Os vereadores já estão agendando diálogos com os mineradores locais para discussão da idéia, após reunirão com os artesãos interessados e em seguida irão propor a realização do Workshop.

Além da expansão turística que uma produção desse porte pode oferecer ao município que já possui seus atrativos em virtude da cultura, história e do pantanal, existem turistas e consumidores que valorizam cada vez mais a produção de artigos de moda provenientes de recursos naturais e de processos produtivos focados na preservação da biodiversidade.