Bem Vindo ao site Poconé On Line o Portal Internacional do Pantanal. email luisfernando@poconeonline.com
Poconé - MT, 19 de Maio de 2019, 13h30   |   Tempo: Mín. ºC | Máx. ºC
Facebook WhatsApp
(65) 9998-1070

Estudantes precisam ir para o sul do país participar de competição de astronomia

Estudantes irão para mais uma competição nacional

562 visualizações
Por: Rildian Lopes
Alunos da Escola Eucáris conta com apoio do Rotary Clube de Poconé
Walney segurando o foguete, ladeado pelos alunos Gustavo, Ygor, Jaianny e professora Claudia
Walney segurando o foguete, ladeado pelos alunos Gustavo, Ygor, Jaianny e professora Claudia
Foto de Benedito Edmar

Três estudantes e uma professora da Escola Estadual Professora Eucaris Nunes Cunha e Moraes, em Poconé, a 100 km de Cuiabá, conquistaram o segundo lugar na 19ª Jornada de Foguetes em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro.

Eles participaram do evento científico entre os dias 17 ao dia 20 de dezembro do ano passado. Com o apoio de inúmeros parceiros e amigos da escola, entre esses o vereador Walney Rosa, a equipe conseguiu viajar e participar do evento que reuniu escolas de todo o país.

Desta vez a equipe está solicitando apoio para participar de mais uma competição, e pretendem seguir destino para o sul no país no sábado 27 de abril.

“Defendo essa equipe e da mesma forma que auxiliei da primeira vez, vou auxiliar agora, bem como o Rotary Clube de Poconé, ao qual faço parte, em nome de nosso presidente Antonio Pagiolli, está auxiliando através de nossa rede de rotarianos, aos quais iram recebê-los no município da competição”, declara Walney.

O foguete:

O foguete foi construído por Gustavo Sales de Oliveira e Ygor Castilho Santos, ambos de 16 anos, Jaianny Kelly Vieira Ataide, de 15 anos, e a professora de biologia e física, Claudia Kelly de Oliveira Magalhães.

O objeto é feito de madeira, garrafas pet, folha de raio-X e um tipo de pasta plástica, que tem uma reação química ao ser misturada com vinagre e bicarbonato de sódio. A confecção durou seis meses ao todo, pois passou por uma reconstrução para melhorias exigidas pela Jornada de Foguetes.

Avaliação da 19ª Jornada de Foguetes em Barra do Piraí:

Ygor comemora os resultados do trabalho com os colegas: "Participar de um evento grande como esse representando Mato Grosso, não foi uma tarefa fácil, mas também não é impossível, foi muito gratificante poder levar a cidade de Poconé, levar a escola e representar o estado, foi uma grande conquista e um grande sucesso, só me motiva a participar de outros eventos e trabalhar para que isso aconteça."

Jaianny fala sobre sua sensação de participar do evento: "Muito boa e gratificante, apesar do peso que a gente estava nas costas em carregar o estado, foi muito bom e muito tranquilo. Adquirimos conhecimento e despertamos interesse em áreas que nem imaginávamos que poderíamos investir profissionalmente. Uma palavra que define é gratidão."

Gustavo destacou duas coisas que mais gostou: "A primeira é a convivência com as pessoas, os participantes que foram representar seus devidos estados, principalmente do nordeste. A mistura dos sotaques brasileiros e as palestras foram muito legais. Todos profissionais dedicados e capacitados. Eu só tenho a agradecer.”

A professora, emocionada, disse como foi ver seus alunos participando de um evento nacional: "Me senti realizada em ver os alunos de Mato Grosso competindo por igual com qualquer escola do Brasil. Ver que a escola Eucaris pode competir por igual com qualquer escola do país, basta a gente fazer o melhor, ter bons investimentos e condições de fazer com que os alunos saiam do interior para conhecer os eventos fora daqui de Mato Grosso".

O evento:

A Jornada de Foguetes contou com participação de todos os estados e do distrito federal. Todas as equipes ganharam premiação devido o seu desempenho e classificação.

O evento é realizado desde 2009 e reúne as equipes do ensino médio que lançaram o mais distante possível seus foguetes em suas escolas, porém, só pode participar uma equipe por escola, isto é, aquela que mais distante lançou o seu foguete na sua instituição.

A competição é dentro da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e reúne as equipes do ensino médio que lançaram o mais distante possível seus foguetes.